Share Button

Por G1 SP

Foto: Reprodução/GloboNews

Foto: Reprodução/GloboNews

O prefeito Bruno Covas (PSDB) anunciou na tarde desta quinta-feira (23) que irá aumentar a capacidade de enterros na cidade de São Paulo com a abertura de 13 mil novas valas e a compra de novas câmaras refrigeradas que podem armazenar temporariamente até mil corpos por dia para atender o crescente número de mortes provocadas pela pandemia de coronavírus. O Cemitério da Vila Formosa, na Zona Leste, considerado o maior da América Latina, vai funcionar como centro de logística para os mortos de Covid-19. “Estamos abrindo 13 mil novas valas, inclusive com a utilização e quatro mini retroescavadeira e, se necessário, vamos ter capacidade para poder trabalhar 24h por dia aqui na cidade de São Paulo. Construímos um centro de logísticas no Cemitério da Vila Formosa e adquirimos oito câmaras refrigeradas que podem guardar até mil corpos aguardando sepultamento”, afirmou o prefeito. As 13 mil valas foram abertas nos cemitérios: Vila Formosa (cerca de 8 mil), Vila Nova Cachoeirinha (cerca de 2 mil), São Luís (cerca de 3 mil). A capacidade de enterros foi ampliada para 400 por dia. A média histórica de sepultamentos é de cerca de 240 por dia no período de verão. Nos meses de inverno, esse número chega a 300 por dia. O prefeito voltou a recomendar que a população fique em casa durante a quarentena. “O vírus está se espalhando pela cidade de São Paulo. Em todas as regiões, em todos os bairros, nós já temos casos de óbitos confirmados que chegam a quase mil na cidade. O pior ainda está por vir”, alertou.