Antônio Cedraz e Ruy Nerjes foram encaminhados ao Ministério Público

As contas relativas ao exercício de 2012 da prefeitura de Mairi, sob a responsabilidade de Antônio Cedraz Carneiro (PMDB) foram rejeitadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), na sessão da tarde desta terça-feira (3). As finanças da Câmara de Vereadores, sob a responsabilidade de Ruy Nerjes da Silva Barberino (PSDB) também foram recusadas. O relator dos processos, conselheiro Fernando Vita determinou o direcionamento dos dois gestores ao Ministério Público, com penalidades pecuniárias ao ex-prefeito de multa no valor de R$ 20 mil, pelas irregularidades e ressarcimento aos cofres públicos de R$ 22.818,11, por falhas no acompanhamento orçamentário. Ao ex-presidente do Legislativo, multa no importe de R$ 1 mil. Das irregularidades cometidas Antônio Cedraz foram destacadas abertura de créditos adicionais especiais sem prévia autorização legislativa; divergência entre o saldo demonstrado nos extratos bancários e conciliações e o apresentado no Balancete de Dezembro/2012 e Balanços; apresentação de Balanços e Demonstrativos contábeis contendo irregularidades e saldo insuficiente em “Restos a Pagar”, entre outras. No Legislativo as principais falhas foram as consignadas no Relatório Anual; contabilização e utilização de crédito adicional suplementar sem o correspondente Decreto Executivo de abertura, entre outras. Os dois gestores ainda podem recorrer.

Redação Notícias de Santaluz