IMAGEM_NOTICIA_5 (10)

Foto: Ricardo Pristupluk/ La Nación

O presidente argentino, Maurício Macri, anunciou nesta quinta-feira (21) novas medidas para combater o narcotráfico, conforme prometeu durante sua campanha eleitoral. Entre as iniciativas, Macri declarou “emergência sobre a segurança pública por um ano em todo o território nacional”, o que autoriza o abatimento de aviões não identificados, usados por narcotraficantes para transportar grandes quantidades de drogas, principalmente entre fronteiras de países vizinhos. De acordo com o governo argentino, cerca de 400 voos deste tipo são registrados por ano no país. As “aeronaves hostis” foram classificadas como as que, “por suas características, no âmbito da situação e exigências da operação, implicam uma chance de dano ou perigo aos interesses vitais da nação”. Para o ex-ministro de Defesa, Agustín Rossi, que ocupou o cargo durante o mandato de Cristina Kirchner, disse, de acordo com o jornal local “La Nación”, o decreto “é uma pena de morte sem julgamento prévio”.