Com informações do G1 Rio Preto e Araçatuba
a5fe766320d922f3271002f9569dc0e19b83ecdf

Segundo a polícia, ele tinha material pornográfico da menina no celular

Um vídeo divulgado nesta segunda-feira (29) mostra o empresário suspeito de torturar psicologicamente a enteada em Araçatuba (SP) dando uma cebola em vez de maçã para a criança de dois anos comer. O vídeo tem sido compartilhado nas redes sociais e a suspeita da polícia é de que o próprio empresário tenha enviado-o a grupos por meio de mensagens instantâneas de celular. O empresário Maurício Moraes Scaranello, de 35 anos, foi preso na noite de sexta-feira (26), após uma denúncia anônima. Com um mandado de busca, os policiais foram até a casa do empresário, em um condomínio de luxo da cidade. Segundo a Polícia Civil, a menina foi encontrada sozinha, trancada em um quarto do imóvel. Scaranello foi transferido no sábado (27) para a cadeia de Penápolis (SP), onde cumpre prisão temporária.

Em depoimento, o empresário negou as suspeitas de tortura e, para a polícia, disse que era apenas uma brincadeira. “Ele disse que fez os vídeos por achar engraçado, então resolveu gravar”, afirma o delegado Getúlio Nardo. Além da tortura, foram encontradas no celular do empresário fotos da enteada nua. A menina foi levada ao Instituto Médico Legal (IML), onde passou por exames. Segundo a polícia, foram constatadas várias queimaduras, provavelmente provocadas por uma cola de alta aderência que o padrasto teria passado no corpo dela. Também havia resíduo químico nas partes genitais da criança. Em depoimento, o homem disse que foi um acidente, informou a polícia.