Share Button
Foto: Alberto Maraux

Foto: Alberto Maraux

A Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR) apura a procedência de uma mala com 150 smartphones com nota fiscal iregular apreendida pela Receita Federal no Aeroporto Internacional de Salvador, após ter sido submetida ao aparelho de raio-x. A apreensão ocorreu na semana passada, mas só foi divulgada pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) nesta quinta-feira (20). Segundo a delegada Carla Ramos, titular da DRFR, o proprietário da bagagem chegou num voo de São Paulo e estava sem a nota fiscal do produto, mas, ao chegar na delegacia, apresentou uma nota fiscal que constava uma data posterior à da apreensão. “Outro detalhe é que checamos o local em São Paulo onde ele teria comprado e a empresa não trabalha com venda de celulares”, ressaltou. A delegada informou que os aparelhos apreendidos são da marca Samsung, e que o preço deles varia entre R$ 500 e R$ 3,2 mil. Ela disse que só pedirá a prisão do dono da mala quando tiver a certeza da procedência dos aparelhos. “O material pode ser fruto de roubo de carga ou falsificações. Trabalhamos, a princípio, com estas duas hipóteses”, completa.

Notícias de Santaluz