Deputado estadual Bruno Reis (direita) declara que candidato a vice-governador da oposição pode vir do PDT ou PP 

O nome que não for escolhido pelo governador Jaques Wagner (PT) para ser o candidato a vice do postulante ao Palácio de Ondina, o chefe da Casa Civil, Rui Costa (PT), pode acabar como aspirante a vice-governador da oposição. A manobra seria facilmente considerada o “fato político do ano”, e tem chances de acontecer, segundo o deputado estadual Bruno Reis (PMDB). As siglas cotadas são o PP, que tenta emplacar o presidente estadual e deputado federal Mário Negromonte como vice, ou o PDT, que quer o posto para o atual presidente da Assembleia, Marcelo Nilo. Segundo Bruno Reis, ambos os partidos estão “próximos” da trinca PSDB, DEM e PMDB. Os pepistas por conta das “quase ameaças” feitas por Negromonte. Os pedetistas pelo fato de o novo presidente estadual da legenda, deputado federal Félix Mendonça Jr., e do cacique nacional Carlos Lupi não abrirem mão da mesma vaga. Em conversa com o Bahia Notícias, Bruno Reis deixou transparecer que o PP é mais fácil de ser atraído, caso a jogada realmente aconteça. Apesar da expectativa do peemedebista, na visão de integrantes das “noivas” da oposição, “não existe chance” de PP e PDT virarem a folha. Com informações do Bahia Notícias.