pmdbreu23

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A relação do setor privado com o Congresso Nacional pode favorecer a delação premiada do presidente afastado da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ). A hipótese da delação ainda é remota, mas não descartada pelo deputado. De acordo com a colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, a equipe de Cunha acredita que a resistência do Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, e do próprio Ministério Público Federal (MPF) pode ser contornada pelo acervo que o peemedebista tem sobre o empresariado.