IMAGEM_NOTICIA_5

Foto: Armando Paiva/Agência O Globo

O risco de o Brasil ter um racionamento neste ano quase dobrou. Com as chuvas abaixo do esperado para março, a probabilidade de o país ter de decretar um corte superior a 4% da demanda de energia subiu de 24% para 46%, segundo cálculos da consultoria PSR, do especialista Mario Veiga, apresentado em evento interno para clientes. Uma redução dessa dimensão significaria desligar 12 milhões de residências. No primeiro relatório elaborado pela consultoria, no início de fevereiro, o risco de racionamento era de 17,5%. De lá pra cá, a situação dos reservatórios do subsistema Sudeste/Centro-Oeste, responsável por 70% do armazenamento do país, não apresentou melhora significativa. As represas fecharam março com 36,3% – distante da previsão inicial de 41,3%. Para abril, o cenário não é muito animador já que o volume de chuvas tende a ser menor que o de março. Com informações da Agência O Globo.