WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Home . Inicio



Max Santa Luzia


Laboratório Checap

Império Store

Drogaria Santana

Gil Lingerie e Confecções


Rodrigo Maia, do DEM, é eleito o novo presidente da Câmara dos Deputados

Candidatos-presidencia-Camara-Deputados-tem-pendencias-com-a-Justica_004

Foto: Gustavo Lima/ Câmara dos Deputados (18/08/2015)

Numa disputa decidida em 2º turno, Rodrigo Maia (DEM-RJ) foi eleito presidente da Câmara para ocupar um mandato-tampão de seis meses, até 31 de janeiro de 2017. Maia teve 285 votos, contra 170 de Rogério Rosso (PSD-DF). Houve ainda 5 votos em branco entre os 460 deputados presentes. A eleição foi precipitada pela renúncia ao cargo de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), afastado há dois meses do mandato por decisão do STF (Supremo Tribunal Federal). Nesse período, a Câmara vinha sendo comandada pelo vice-presidente Waldir Maranhão (PP-MA). No primeiro turno, Maia teve 120 votos, contra 106 de Rosso. O terceiro colocado foi o ex-ministro Marcelo Castro (PMDB-PI), com 70 votos. De acordo com o Uol, o futuro presidente terá desafios a enfrentar, como o processo de cassação de Eduardo Cunha e a tramitação de propostas impopulares de interesse do governo do presidente interino. O chefe da Câmara também será o sucessor imediato de Temer caso ele seja confirmado na Presidência da República no lugar de Dilma Rousseff. Caberá ao novo presidente assumir o comando do país quando Temer viajar ao exterior, por exemplo.

1 resposta para “Rodrigo Maia, do DEM, é eleito o novo presidente da Câmara dos Deputados”

  • JOSE PLINIO DE OLIVEIRA disse:

    Dos males, o menor! Pior será alguém da quadrilha anterior. Ma, na verdade, não muda nada na vida da classe trabalhadora brasileira, porque esse sistema, corrupto, leviano, torpe, cínico e abominável continua o mesmo. E as nossas escolas continuarão tendo que fechar as portas de vez em quando por falta de condições básicas de trabalho, o sistema de saúde continuará deixando pessoas morrerem à mingua por falta de condições básicas de atendimento médico; doentes graves serão impedidos de ter acesso a internamento por repúdio da regulação, falsos médicos continuarão a infestar e a matar pacientes graves em postos de saúde precaríssimos em povoados remotos do nosso Sertão de Canudos. Portanto, um novo presidente da câmara federal estará a serviço da aristocracia dominante, do capital multinacional, do grande empresariado, da FIESP, do CNI que está querendo impor a jornada de trabalho para 12 horas semanais, ressuscitando a Escravidão no Brasil. Quero deixar claro que não faço esta reflexão por questões políticas. EU ANULO O VOTO, desde que trabalhei na Baixada Fluminense a testemunhei desgraças perpetradas contra vidas humanas pelo Estado de Direito que até hoje são impublicáveis. E no entanto, esse novo presidente da câmara é do Rio de Janeiro, fará o que para mudar a realidade nas periferias de lá.

    José Plínio de Oliveira

Deixe seu comentário



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia