WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Home . Inicio



Max Santa Luzia


Laboratório Checap

Império Store

Drogaria Santana

Gil Lingerie e Confecções


Rui assegura pleno funcionamento das escolas estaduais

RUI-COSTA_CRED.-MATEUS-PEREIRA2

Foto: Mateus Pereira

Em seu programa de rádio desta semana, o governador Rui Costa assegura o pleno funcionamento das unidades da rede estadual e convoca a comunidade escolar para fiscalizar os serviços. “[…] Nós vamos iniciar os novos contratos dos terceirizados da educação. […] Fizemos uma nova licitação e, a partir desta semana, os novos contratos passam a valer”, afirma. Ainda no Digaí, Governador!, ele pede a “[…] você que é professor, que é diretor, que é vice-diretor, você que é aluno, [para] nos juntarmos pra melhorar a escola pública”. O governador explica que os novos contratos dos terceirizados vão racionalizar mais os recursos aplicados na Educação. “Vamos garantir o pagamento dos direitos dos trabalhadores para que não ocorra mais atraso de salários [nem] supressão de direitos dos trabalhadores. Com isso, vamos ter um número racional de pessoas na escola [e] os trabalhadores recebendo seus direitos em dia”. 

Escolas estaduais de várias cidades da Bahia suspenderam o retorno às aulas, marcado para esta segunda-feira (4), por conta da falta de funcionários terceirizados que foram demitidos na última quinta-feira (30). Em Santaluz, são quatro escolas estaduais. No Centro de Educação Profissional do Campo Paulo Freire, Colégio Estadual Tarcilina Borges de Barros e Colégio Estadual José Leitão as atividades continuam suspensas. Já os estudantes do Colégio Estadual Necy Novaes, localizado no distrito de Pereira, terão aula normal nesta terça-feira (5), conforme informou ao Notícias de Santaluz, o diretor da unidade, João Emílio de Oliveira. De acordo com a Secretaria da Educação do Estado (SEC), mais de 912 mil estudantes da rede estadual de ensino voltaram às aulas, nesta segunda-feira.

Redação Notícias de Santaluz

1 resposta para “Rui assegura pleno funcionamento das escolas estaduais”

  • JOSE PLINIO DE OLIVEIRA disse:

    O problema da Educação Escolar Pública no Estado da Bahia, principalmente no Interior, deve ser enfrentado com muita coragem, muita dignidade. Aliás elevada Dignidade Político-Administrativa. Muita responsabilidade para com a coisa pública e para com os DIREITOS INALIENÁVEIS DA PESSOA HUMANA também de receber Educação Escolar Pública da Qualidade e Inclusiva. Portanto, discursos por discursos não são mais adequados a este problema que pode agravar-se a cada dia. É terrível isto!!! Educação Pública carece de ações concretas, constitucionais e efetivas da parte dos poderes públicos em um Estado dito de “Direito” e “Democrático”. Para nós [email protected] da Bahia a Educação Pública é de fundamental importância para erradicarmos a miséria intelectual, a ignorância, o analfabetismo, o crime, o narcotráfico, a dependência química que está afetando a tantos jovens e adolescentes e até famílias; até mesmo em pequenos povoados das nossas caatingas remotas e ignotas. Pasmem! É preciso enfrentar esse problema desde logo; a escalada da violência em nosso sertão do semiárido baiano está assumindo proporções hediondas e trogloditas. Nos últimos dias, dois professores muito queridos e estimados da comunidade de Santa Luz foram assinados naquele município, tendo os seus corpos incinerados com requintes de extrema crueldade – não se sabe se ainda vivos e agonizando na ocasião da barbárie – Eu só me recordo de crimes dessa crueldade quando trabalhei no Rio de Janeiro e tomei conhecimento in loco dos massacres covardes e hediondos perpetrados pelos chamados Órgãos de Segurança Nacional do Regime Militar, creio que nem os asseclas de Hitler foram capazes de tamanhas barbáries, comparadas aos do Regime Militar do Brasil no Rio de Janeiro. No último domingo, fomos surpreendidos pela morte trágica da Professora Ienata Pedreira Rios, minha estimada ex-aluna que pela imensa consideração respeitosa, recíproca e muito fraternal deixou o meu coração partido. Segundo o noticiário midiático, assassinada com mais de vinte facadas. Que diabo está acontecendo? O que é que os poderes públicos constituídos podem fazer pela melhoria da qualidade Vida Humana e, consequentemente, pela melhoria da Educação Escolar Pública no Sertão Baiano?

    José Plínio de Oliveira

Deixe seu comentário



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia