Do Bahia Notícias
xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic.zkbYtsg6ZL

Foto: Vaner Casaes / Ag. Bapress/ Divulgação

O candidato à sucessão do governo estadual, Rui Costa (PT), insinuou, em entrevista à Rádio Metrópole, que a campanha do adversário Paulo Souto (DEM) omite gastos na prestação de contas eleitoral, ou seja, comete “caixa dois”. “Eu só quero que o eleitor, que está vendo nas ruas, responda: quem tem três vezes mais carro de som? Quem tem três vezes mais horário de TV?”, questiona o petista. “Tem gente que está com volume maior de campanha e diz que está conseguindo fazer por um terço do valor”, acusou, sem citar nomes. De acordo com dados da última parcial de arrecadação registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Souto recebeu pouco mais de R$ 6,5 milhões, enquanto Rui obteve R$ 14,6 milhões. O candidato garante que cumpre “estritamente a lei” no ganho de doações. “Tem deputado que não foi e não vai ao município, mas vai ter 3, 4, 5 mil votos sem nunca ter pisado os pés lá. Isso está acontecendo no presente. Se investe R$ 10 milhões, R$ 15 milhões para eleger deputado federal, mas ninguém declara isso”, completou, ao insinuar compra de votos na busca de uma vaga na Câmara.