A escolha do governador Jaques Wagner pelo secretário da Casa Civil, Rui Costa, na disputa para o Governo do Estado nas eleições de 2014, na última sexta-feira (29), repercutiu durante a entrevista, nesta segunda-feira (2), com o presidente da Assembleia, deputado Marcelo Nilo (PDT), no CBN Salvador 1ª Edição, com Emmerson José e Alex Ferraz. O deputado reforçou seu discurso de que quer ser governador da Bahia, mas afirmou que se Jaques Wagner chama-lo para conversar, pode decidir compor a chapa. “Quero dizer em alto e bom som, eu mantenho minha candidatura. O PDT decidiu ratificar minha candidatura. Agora, se Jaques Wagner chamar o nosso partido e fizer proposta política, vou avaliar. Não quero ser vice, quero ser governador. Rui é favorito com o apoio de Wagner e Dilma, fruto do apoio de todos. Mas se não me chamarem para discutir a chapa, eu manterei minha candidatura”. Nilo fez uma avaliação do atual governo do PT baiano e criticou a má relação entre Executivo e Assembleia. (Correio)