DSC_0552

Projeto de lei foi votado nesta segunda-feira (19), em sessão extraordinária | Foto: Notícias de Santaluz

A Câmara de Vereadores de Santaluz aprovou, em sessão extraordinária realizada na noite desta segunda-feira (19), projeto de lei que autoriza a abertura de crédito suplementar de mais de R$ 7 milhões do valor do orçamento do município no corrente ano. A proposta, de autoria do Poder Executivo, previa autorização de 30%, correspondente a mais de R$ 20 milhões, no entanto, as emendas incorporadas reduziram o limite para 10%. O projeto foi votado após duas horas de atraso, isto, porque, a sessão que estava prevista para as 19h, teve início apenas às 21h. Votaram a favor da aprovação da proposta os edis Miraldo Sena (PDT), Manoel de Lea (PCdoB), Branco (PSD), Sérgio Suzart (PPS) e Dida (PMDB). Os vereadores Jorge Martins (PTB), Paulo Crespo (PMDB), Luizão (PMDB), Danda (PCdoB) e Magnelson Aquino (PV) votaram contra o projeto. O grupo defendia a aprovação de 3%. Os vereadores Peu (PSD) e Milson (PSD) não compareceram a sessão. Com cinco votos a favor e cinco votos contrários, o presidente Jeová Lourenço (PSD) garantiu a aprovação do projeto com o voto de minerva.

Câmara segue em recesso

Após a sessão extraordinária realizada nesta segunda-feira, os vereadores luzenses continuam o recesso iniciado no dia 15 de dezembro de 2014. Os parlamentares retornam às atividades – oficialmente – em 15 de fevereiro, após 60 dias de férias. Os vereadores podem, no entanto, ‘interromper o descanso’, caso sejam convocadas novas sessões extraordinárias para a discussão de projetos que precisem de deliberação urgente. Em tempo, mais ‘sombra e água fresca’ para os ‘nobres edis’.

Redação Notícias de Santaluz