Nesta segunda-feira (12) durante sessão ordinária realizada no plenário da câmara municipal, em Santaluz, foi apresentado o Projeto de Lei nº 1.406/2013, por meio do qual o prefeito Zenon Nunes (PSD) solicita autorização para abertura de crédito suplementar ao orçamento vigente.

A solicitação foi alvo de críticas por parte de alguns edis. Segundo o vereador Luiz Santos Silva – Luizão (PMDB), esta é a terceira vez que o executivo solicita verba extra ao orçamento, em apenas oito meses. De acordo com o edil foram solicitadas até o momento três suplementações de 20%.

Em outra declaração polêmica o vereador Luizão, acusou o município de Santaluz de estar operando com a folha salarial inchada, e, de acordo com o edil, o executivo municipal deverá promover “limpeza geral”, nos próximos dias, para evitar ser penalizado pelo Tribunal de Contas dos Municípios. Portanto, de acordo com o edil, o risco de demissões em massa se tornou eminente dado o alto grau de complexidade da situação.

Sobre a Lei de Responsabilidade Fiscal

As despesas com pessoal da Prefeitura, seja de qual setor do Poder Público for – saúde, serviços públicos, obras, turismo e educação, não pode passar de 54% da receita corrente líquida municipal. Estima-se que em Santaluz as despesas já ultrapassaram a casa dos 50%.

Redação Notícias de Santaluz