2013-11-08 11.44.23

Trabalhadores ameaçam fechar a via de acesso ao projeto C1 Santaluz da Yamana Gold | Foto: Notícias de Santaluz

Na manhã desta quarta-feira (20), dois funcionários da empresa ZJ Mineração procuraram a redação da Rádio Comunitária Santaluz FM para reclamar o atraso no pagamento da rescisão contratual, que deveria ter sido efetuado desde o dia 14 de setembro. Segundo eles, em uma reunião ocorrida nesta terça (19) em Feira de Santana, com representantes do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Extração, Pesquisa e Benefício de Ferro, Metais Básicos e Preciosos de Serrinha e Região (Sindimina) e da ZJ Mineração, os funcionários foram informados que o pagamento do montante relativo à rescisão contratual dos trabalhadores depende da liberação de um “fundo de caução”, por parte da mineradora Yamana Gold, que não enviou representante à reunião. Marcos Paulo, que é funcionário da ZJ, disse que não suporta mais a situação. Segundo ele, são 190 famílias passando por dificuldades. “A ZJ nos informou que não pode pagar e espera que o fundo de caução seja liberado pela Yamana que, de acordo com o Sindimina, prometeu dar uma posição até esta quinta-feira (21)”, declarou Marcos.

Jackson Nogueira, que também é funcionário da ZJ, cobra empenho da Yamana Gold. Segundo ele, a liberação do fundo de caução depende exclusivamente da mineradora canadense. Ele [Jackson] disse que se a Yamana não resolver imediatamente a situação, um grupo de funcionários vai bloquear a estrada que dá acesso ao projeto C1 Santaluz.

Redação Notícias de Santaluz | Dil Carmo