2013-11-08 11.44.23

Trabalhadores reclamam da falta de pagamento | Fotos: Notícias de Santaluz

Funcionários da empresa ZJ Mineração e Terraplanagem, terceirizada da mineradora Yamana Gold realizaram na manhã desta sexta-feira (8) uma manifestação em frente ao Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Extração, Pesquisa e Benefício de Ferro, Metais Básicos e Preciosos de Serrinha e Região (SINDIMINA), em Santaluz. As principais reclamações do grupo são, atraso salarial e falta de cumprimento, por parte da ZJ, de algumas obrigações sociais, a exemplo de auxílio alimentação. Segundo os manifestantes, a empresa [ZJ] rescindiu o contrato de cerca de 250 funcionários que operam no projeto C1 Santaluz da Yamana Gold, e, até o 5º dia útil do mês de novembro, não depositou os salários relativos ao mês de outubro. Ainda de acordo com os manifestantes, a ZJ justifica a falta de pagamento, por conta do atraso no repasse feito pela Yamana.  Os trabalhadores temem sofrer um “calote” da ZJ, visto que a empresa encerrou suas atividades em Santaluz.

2013-11-08 11.43.29

Manifestantes ameaçam fechar a via de acesso ao projeto C1 Santaluz

Em tempo, os funcionários ameaçam fechar a estrada de acesso ao projeto C1 Santaluz, caso confirmado o atraso da mineradora. Recentemente, a Yamana Gold e suas terceirizadas têm sido alvo de reclamação da maioria dos luzenses, a exemplo do bloqueio da Avenida Castro Alves, feito por moradores que reclamam da poeira e do barulho causados pelos veículos pesados da empresa; da reivindicação pela preferência no preenchimento das vagas, da empresa Toniolo, Busnello S.A, que supostamente estaria priorizando a contratação de trabalhadores de outros municípios, em detrimento dos luzenses e o bloqueio da via de acesso ao projeto C1 Santaluz, realizado por moradores do Projeto de Assentamento Nova Esperança.

O Notícias de Santaluz entrou em contato com o escritório da ZJ, mas não conseguiu falar com os representantes da empresa.

Redação Notícias de Santaluz | Dil Carmo