DSC01679

Lixão em Santaluz é mantido sem medidas de proteção ao meio ambiente ou à saúde pública | Foto: Notícias de Santaluz

Faltando pouco menos de um ano para encerrar o prazo de adequação à lei federal de resíduos sólidos, que determina a substituição dos lixões por aterros sanitários até agosto de 2014, o município de Santaluz ainda não adotou a prática e mantém lixão a céu aberto, sem medidas de proteção ao meio ambiente ou à saúde pública. Os lixões foram considerados impróprios para o despejo final de resíduos sólidos por causa dos problemas que eles podem causar ao meio ambiente e à saúde. O lixo depositado à céu aberto, e sem nenhum tratamento, polui o solo e a água com líquidos liberados pelos resíduos, como o chorume, por exemplo. Além da contaminação, os lixões provocam o surgimento de doenças e empobrecem a paisagem local. O município de Santaluz corre o risco de não conseguir cumprir a lei até o fim do prazo, pois, são oito meses, em média, apenas para o licenciamento ambiental. E ainda tem as fases de escolha de terreno e de seleção da empresa que vai instalar a estrutura necessária para diminuir os impactos ao meio ambiente.

Redação Notícias de Santaluz