12108750_889183441177270_9053862219980142005_n

Obras de pavimentação e esgotamento sanitário foram iniciadas nas ruas José Alves de Góes e Padre José Romildo | Foto: Jovane Andrade / Ascom PMS

Foram iniciadas na segunda-feira (5) as obras do sistema de esgotamento sanitário nas ruas José Alves de Góes e Padre José Romildo, na região central da cidade. Além da implantação da rede de esgoto, ainda serão realizadas obras de calçamento em uma área de aproximadamente 4.000m², sonho antigo dos moradores da localidade. A estimativa da Secretaria de Obras e Infraestrutura é de que os serviços sejam concluídos nos próximos meses. De acordo com a assessoria da prefeitura, as obras integram o pacote com mais de 50.000m² de vias que foram pavimentadas no município nos últimos dois anos e meio. As ruas Santa Terezinha e Salustiano Dias também recebem pavimentação. “Chegamos a cinquenta mil metros quadrados de pavimentação em todo o município, além da implantação de rede de esgoto em várias localidades, a exemplo da Avenida Waldir Pires, que liga o bairro Mãe Rufina ao Morro dos Lopes, onde o serviço foi realizado recentemente. Vamos seguir avançando, afinal, realizar obras de esgotamento sanitário e pavimentação em uma cidade é proporcionar saúde e qualidade de vida para a população”, disse o prefeito Zenon Nunes Filho (PSD).

12122740_887150931380521_4838844588991656026_n

Rua Salustiano Dias também recebe pavimentação | Foto: Jovane Andrade / Ascom PMS

O gestor disse que ainda aguarda a liberação da Câmara de Vereadores para financiamento no valor de R$ 3 milhões junto a Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia), que possibilitará a elaboração de projetos e execução de novas obras de pavimentação, serviços de infraestrutura urbana e implantação de sistema de esgotamento sanitário em diversas localidades do município, além de atender obras que estão em andamento. O projeto é semelhante ao que foi aprovado na Assembleia Legislativa da Bahia na última terça-feira (6). Na ocasião, os deputados baianos autorizaram o governo do estado a pedir empréstimo ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) no valor de US$ 400 milhões, cerca de R$ 1,6 bilhão. “Em tempos de crise econômica, redução de receitas e repasses federais, precisamos adotar medidas para continuar captando recursos para aplicar em obras que irão facilitar o dia a dia da população. É importante, neste momento de retração, que o poder público possa continuar investindo, gerando empregos”, afirmou o prefeito Zenonzinho, ressaltando que a liberação da operação não onera os cofres do município, já que se trata de empréstimo, devendo, portanto, ser pago posteriormente.

Redação Notícias de Santaluz