WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Home . Inicio



Max Santa Luzia


Laboratório Checap

Drogaria Santana

Adrivana Cunha Hospital de Olhos


Santaluz: Vice-diretor é acusado de agredir aluno de 13 anos

DSC_0272

Garoto de 13 anos disse que hematoma no pescoço foi provocado por vice-diretor | Foto: Notícias de Santaluz

Na manhã desta sexta-feira (15) a mãe de um aluno da 6ª série, do Centro Educacional Nilton Oliveira Santos (CENOS), em Santaluz, registrou um Boletim de Ocorrência acusando um vice-diretor de agredir o filho dela de 13 anos, dentro da escola.

O garoto contou que saiu da sala de aula para brincar de bola com outros alunos e foi repreendido pelo professor Fábio, que em seguida lhe agrediu apertando o pescoço. O local onde ele diz que foi agredido ficou marcado com hematomas.

A mãe do adolescente, Maria Luiza dos Santos Borges, 46 anos, disse que ao tomar conhecimento do ocorrido, foi à escola a fim de esclarecer o caso e foi informada que o seu filho estava suspenso. A mãe do garoto disse ainda que essa não é a primeira situação de violência contra o filho dela, envolvendo o funcionário da escola. Segundo ela, há cerca de trinta dias, o homem teria puxado o garoto pela camisa, rasgando o uniforme do menino. Ela informou que procurou o Conselho Tutelar e foi orientada a registrar a queixa.

O vice-diretor negou a agressão e disse que foi desrespeitado pelo garoto, que atirou pedras em direção à sala da diretoria da escola. O garoto confirmou, mas disse que a ação foi motivada pela fúria de ter sido agredido.

O caso foi registrado na delegacia da cidade. O garoto foi encaminhado ao hospital municipal, para fazer exame de corpo de delito. Segundo o delegado Renato Miranda, caso a agressão fique confirmada, o vice-diretor deverá responder a um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

A direção da escola não informou se abrirá uma sindicância para apurar o caso.

Redação Notícias de Santaluz

Deixo o seu comentário

comentário(s)

31 respostas para “Santaluz: Vice-diretor é acusado de agredir aluno de 13 anos”

  • mara disse:

    mãe mas tarde vai ser a polícia pegando seu filho eduque em casa com certeza deve ser um péssimo aluno sem educação

    • Paulo disse:

      A escola é um lugar para educar e se possível reeducar. Não vai ser através de agressões que os alunos vão melhorar o seu comportamento tão pouco o nível de conhecimento.

    • JAMILE disse:

      se fosse um filho seu, vc iria gostar moça?????
      o garoto pode ser sim,um péssimo aluno, mas, nada justifica a ação do vice diretor… sem falar que, o exemplo tem que partir dele…

  • marcio disse:

    se fosse seu filho o diretor estava errado mas como não é o errado é o garoto deixa de ser hipócrita, pimenta no do outros é refresco. antes de julgar se coloque no lugar desta mãe. independente do que o filho for mãe é mãe ou você não é?

  • acorda santaluz disse:

    e o progresso continua,kkkkkkkkkkkkkk,acorda santaluz ou vai piorar

    • maria Luzia disse:

      Quando não se tem argumento o melhor é se calar. Observo que você está vivendo um infelicidade imensa. O Progresso vai continuar sim.Não esqueça que a indisciplina de aluno e desestruturação de família é algo que o mundo todo vivencia essa situação

  • Jegue disse:

    Esse menino não deve ser flor que se cheire. Se jogou pedra na direção, imagina o que mais ele deve aprontar na escola.
    Ser professor de uma peste como essa não deve ser fácil!

    • verdade disse:

      seu nome já diz tudo,realmente ser professor é uma profissão que apesar de ser uma grande responsabilidade não tem muito reconhecimento mas nada justifica essa agressão ou seja deixe os problemas particulares em casa e seja profissional e tenha ética ou procure outra profissão quem sabe lutador de MMA.

  • eu disse:

    Agora todo mundo vai dizer q o aluno eh o santinho, vitima. Os professores são agredidos todos os dias de todas as formas e ninguém parte em sua defesa

  • rafa disse:

    essa mae comparece a escola pra saber com esta o seu filho
    pq so procuro a escola agora

  • Santos disse:

    Concordo plenamente com MARA, com certeza com o passar dos tempos os problemas ficam cada vez maiores, eduque-o, pois daqui uns anos sera a policia, ou pior ainda, e seu filho pode pagar, por estes atos de passar a mão na cabeça achando sempre que o outro que esta errado ! CUIDADO MÃE!

  • SO OBSERVO disse:

    mesmo que seja mal aluno não se pode um educador tratar um aluno com violência, não dizendo que aconteceu, já trabalhei em escola e sei como e complicado mas nada leva a agredir uma criança.

  • Adriano disse:

    Imagine o que esse garoto deve ter aprontado nesta escola, a ponto de um integrante da escola agir desta maneira. Já trabalhei no CENOS, e pude testemunhar a falta de respeito com que parte dos alunos tratam professores e funcionários.

  • Professora Cláudia Góes disse:

    Os alunos de modo geral, mas com exceções, acabam tirando os professores do sério. Nesses momentos aparece de tudo, todo tipo de acusação infundada, geralmente vinda de pessoas que não conhece sequer as instalações da escola, imagina então a disciplina e os projetos da mesma. Gostaria muito que quem fala sem conhecer a nossa realidade, viesse participar mais do nosso cotidiano e testemunhasse um pouquinho só da nossa luta diária contra o mal que impera em muitas famílias desajustadas, que é a discórdia e a violencia. Não defendo a situação por não ter presenciado, mas confio na equipe de professores de minha cidade, independente do vinculo que cada um tem, mas estou ao lado do profissional que me representa. Antes de falar o que muitas vezes não se tem propriedade, venham conhecer a realidade e os problemas que nós, educadores, vivemos. É muito facil falar, mas vai viver o que vivemos em sala de aula e nos espaços da escola, com jovens totalmente alheios às propostas, que não obedecem os seus pais, e com familias que não são nossas parceiras. Muitas familias só aparecem nessas horas, incentivadas por comentários desse tipo que só semeiam a contenda maligna e que só piora tudo. Os alunos precisam de disciplina para que tenhamos uma sociedade sarada e limpa e que não seja mentora da violencia contra o professor imposta pela sociedade excludente e que gosta de emitir opiniões totalmente pessoais.

  • Maria disse:

    Mesmo que este aluno fosse uma peste não foi certo o que o professor fez ele também é pai a verdade é que muitos professores aqui em nosso município não estão preparados para ensinar

  • maria silva disse:

    É lamentável ler isso sobre um colega. Não sei de fato o que ocorreu, mas conheço muito bem esses alunos indisciplinados que “pintam e bordam” na escola e ainda recebem apoio dos pais. Atualmente, não podemos nem encostar num aluno que eles dizem que estamos empurrando-o. A que ponto chegou a desvalorização do profissional da educação. Não estou defendendo o professor Fábio, mas quero dizer que é preciso analisar a situação com bastante cuidado, pois essa publicação discorre apenas sobre uma versão.

  • José Leitão disse:

    O fato é: A educação do nosso país é uma piada. Os alunos crescem sem nenhuma base do que é realmente educação. Para eles a escola é só mais um parque de diversões de azaração ou de tráfico de drogas. No tempo de meus pais eles tomavam palmatórias na mão se não aprendessem, que dirás um solavancozinho de nada. Ninguem reclamava. A mãe desse garoto viveu essa época. É por causa de ações como essa que o país está como está. Professor é educador. Educar não é só passar a mão pela cabeça. É disciplinar quando for preciso. Pais se um professor disciplinar seu filho, discipline novamente, e não dê razão a falta de ética e educação bem como ao caos que o brasil (minúsculo mesmo) está criando na educação e criação de seus filhos. Essa geração será a geração da ruína mundial.

    • Gena disse:

      Trazendo sua proposição para uma outra dimensão:
      “Essa geração será a geração da ruína mundial.”
      É triste a experiência de tentar visualizar essa possibilidade! E mais triste ainda é concluir que frente a atual crise de quebra de valores e falta de limites presentes nos locais específicos de educação( família, escola,etc), é uma possibilidade sim!

    • Light disse:

      Vivemos uma piada, numa sociedade q só encherga as conveniências e se está onde esta culpa dela própria, apesar de muitos aqui serem cultos e bem informados, a pobreza de espírito toma posse da inteligência, se está onde está, se foi muito permissivo, diretoria fraca, pq esse “aluno” ñ foi suspenso antes, diretoria tem critérios a serem seguidos, tem q ter pulso, aaaaa o tempo de Ângelica de Natinho diretora, tenho certeza q esse e outros e vários ñ estudavam no CENOS!. E vc professor o GCM poderia lhe ajudar com esse tal de “aluno”.

  • fernamda Vilas BOas disse:

    Eu trabalho no CENOS e vejo como ele trata as pessoas os alunos ele é muito bruto uma vez mesmo chegou a guarda lá pois tinha um menino muito bravo por coisa que ele falou o guarda um gordão da perna grossa falou com o rapaz e ele se acalmou isso sim é saber tratar os outros a educação que esse guarda teve. E inúmeras vejo esse guarda cegar nas escola pra os alunos não falarem bem inclusive ta na internet ele separando uma briga siga exemplo Professorzinho Fabio de m%$%….Fica a dica ACORDA PREFEITO…veja que em teu governo quem mas trabalha é a guarda municipal..

  • Urânia disse:

    A verdade é que estão transferindo para a escola as responsabilidades que de fato é da familia, não sei, mas posso imaginar o que aconteceu, pois, também faço parte da classe de professores, que hoje tem feito o papel de pae, mãe, psicologo, mediador e tudo mais o que for necessário, o papel da escola é ENSINAR, transmitir conhecimentos, preparar o aluno para que ele seja um cidadão critico e responsavel. Essa educação que a maioria se refere, diz respeito aos PAIS e responsaveis, esse definitivamente não é o papel do professor.
    Senhores pais, eduquem os seus filhos, que com certeza não terão que ir a uma delegacia prestar queixa ou até mesmo buscar o seu filho.

  • maria Luzia disse:

    Será o conselho tutelar realiza visitas nas Escolas municipais para esclarecer as crianças e adolescentes sobre direito e DEVERES. Ou apenas quando chega esse tipo de caso incentiva a mãe ir a delegacia, hospital…Não o seu papel . Atuem melhor a função de vocês. Pois as nossas crianças precisam de fato conhecer os Direitos e os DEVERES. È vocês são extremamente ausente no que desrespeito a atuação dos mesmos. FICAADICA.

  • Jao disse:

    Essa mãe não deve nem participar das reuniões nem tão pouco procura saber qual a situação do moribundo aluno, aprontou tinha que tomar bolo e ajoelhar no milho, mais na frente esse coitada do bolsa família vai estar respondendo na delegacia pelo delinquente.

  • Professora disse:

    A escola virou passatempo para boa parte dos alunos e para os pais um meio de se “livrarem” da responsabilidade de ser pai e mãe.
    Ouço, diariamente, de muitos alunos que eles vão para a escola, a fim de não levarem falta, e não perderem o benefício disso ou daquilo, e não para participarem das atividades propostas por nós, professores, durante a aula.
    A luta não está fácil, viramos pais e mães, diariamente, de muitas crianças/adolescentes, que transferem em suas atitudes, dentro da escola, a falta do amor e respeito que não há dentro do lar. Crianças e jovens super carentes, rebeldes, com atitudes que nos assustam, nos arregalam os olhos. Somos agredidos de uma forma absurda.
    Pai e mãe aonde vocês estão? Qual educação estão dando para seus filhos?
    A escola tem sede de pais unindo suas mãos às nossas, diariamente, e, não dos que tecem razões sem fundamento, em questões como esta, sem averiguar o que se passa de verdade dentro da escola, ou o que de fato ocorreu.
    A família PRECISA URGENTEMENTE educar!
    Ou começo a crer que os pais que devem ser reeducados!

  • Professor disse:

    Conheço o menino…. vive sempre com brincadeiras de bater “com força” nos colegas. Todos os dias é advertido por isso pelo funcionário. Pena que a advertência fique sempre no falar, pois se tivesse tudo escrito, hoje o vice-diretor provaria quem agrediu quem. E, estamos falando de agressão física pois agressão moral sofremos todos os dias por alunos como esses, alunos/crianças que têm o aval dos pais para “esculhambar” a educação. Será que essa mesma mãe que foi na Escola sexta-feira, esteve no Cenos na semana passada para ver o filho dela sendo advertido por ter pulado o muro (aproximadamente=2,5m) junto com o irmão.

  • Light disse:

    Desordem, chamem a GCM pra conter os amotinados, pq do jeito q os mestres relatam o são.

  • Carlos disse:

    Infeliz podemos dizer que o acontecimento envolvendo o professor e o aluno da escola CENOS conforme a reportagem é pouco, isso tendo em vista às várias agressões que presenciamos lá no CENOS, falando-se dos alunos contra os professores, agressões verbais, ameaças, caras feias, falta de respeito, falta de educação e outras. Srs pais acordem para vida enquanto é tempo, pois se permanecer como está coisas piores veremos.

  • Francisco Guimarães disse:

    Acredito que no mínimo esse aluno já deve ter aprontado umas e outras assim como outros alunos da escola e o professor já sem paciência com ele deve o ter mandado pra sala várias vezes, sem êxito e o que dá vontade é agarrar pelo pescoço e mandar pra casa.
    Com certeza a mãe desse aluno como de muitos outros que dão razão ao filhinho, nunca foram na escola perguntar como está seu filho, se tem nota boa ou ruim, se esta frequentando as aulas, se tem alguma reclamação de seu filho, não pra quê? Perder tempo na escola! Tem pais que acham que escola é depósito de crianças, que uma vez matriculado a responsabilidade agora é da escola, somente da escola, mas sabemos que não é assim, tem que haver uma união entre a família e a escola na educação do jovem.
    Esses pais/mães, só procuram a escola quando ou, o governo corta o beneficio do bolsa família, porque o aluno levou falta na escola, ou porque foi suspenso, ou numa situação dessa em que um funcionário da escola tenta repreender o aluno e este parte com violência deixando marca no próprio pescoço e o professor é culpado?
    Não, o professor é vítima, vítima desses alunos indisciplinados, desrespeitosos, que não conhecem seus limites e cheios de razão, por uma justiça injusta.
    Conselho tutelar e promotoria os professores ou escola estão agindo com erroneamente, passe 1 ou 2 dias na escola e tenha paciência não grite e nem toque nos alunos pois a lei não permite! Não aguenta então passe 20 anos numa sala de aula, (rsrsr)e no fim do mês receba o salário do professor!

    Na verdade, muitas Escrituras promovem a disciplina física. “Não retires a disciplina da criança; pois se a fustigares com a vara, nem por isso morrerá. Tu a fustigarás com a vara, e livrarás a sua alma do inferno” (Provérbios 23:13,14; ver também 13:24; 22:15; 20:30). Há também outros versículos que apoiam a correção física (Provérbios 13:24, 22:15, 20:30). A Bíblia fortemente enfatiza a importância da disciplina; é algo de que todos precisamos para que sejamos pessoas produtivas, e é muito mais fácil se aprendido quando somos mais jovens. Crianças que não recebem disciplina muitas vezes crescem rebeldes, não têm respeito à autoridade e como resultado não estão dispostas a prontamente obedecer e seguir a Deus. O próprio Deus usa a disciplina para nos corrigir e conduzir ao caminho certo e para encorajar o arrependimento por nossos atos errados (Salmos 94:12; Provérbios 1:7, 6:23, 12:1, 13:1, 15:5; Isaías 38:16; Hebreus 12:9).

    A fim de aplicar a disciplina de forma correta e de acordo com os princípios bíblicos, os pais devem estar familiarizados com o que a Bíblia diz sobre a disciplina. O livro de Provérbios contém sabedoria abundante em relação à educação dos filhos, tais como: “A vara e a repreensão dão sabedoria, mas a criança entregue a si mesma, envergonha a sua mãe” (Provérbios 29:15). Este versículo descreve as consequências de não disciplinar uma criança – os pais passam vergonha. Naturalmente, a disciplina deve ter como objetivo o bem da criança e nunca deve ser usado para justificar o abuso e maus-tratos infantis. Nunca deve ser usado para descarregar raiva ou frustração.

    E pra vocês que tem filhos e que estão recriminando a postura do professor em questão digo o seguinte:
    “se a família não educa e nem deixa que a escola eduque, com certeza a policia educará no futuro!”

  • PAULO disse:

    NÃO SEI O QUE ESSE ALUNO APRONTOU, NEM QUERO DEFENDER O PROFESSOR. MAS ESSA ESCOLA É A MAIOR BAGUNÇA. ALGUNS DIAS ATRAZ UM ALUNO AGRIDIU MINHA FILHA COM SOCOS E PONTAPÉS NA FRENTE DA PROFESSORA E O MAXIMO QUE ACONTECEU FOI TRANSFERIR O INDELIQUENTE DE HORARIO.
    A JUSTIÇA DEVE TOMAR UMA PROVIDENCIA TANTO COM A DIREÇÃO DA ESCOLA COMO COM OS PAÍS DE ALUNOS INDICIPLINARES.
    FICA A DICA.

  • patricia Goes disse:

    Conheço professor é duvido muito que ele tenha feito

    isso,,uma pessoa do bem,um educador..quer ter ”filho”e saber muito bem a árdua tarefa que lhe foi concedida”EDUCAR”SEMPRE trabalhou com amor e nunca vir ele tratando ninguém mal,,fica tranquilo A VERDADE VAI APARECER..

Deixe seu comentário



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia