xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic.kYMUDK1u-n

Foto: Tiago Melo/Bahia Notícias

O senador Otto Alencar (PSD) defendeu, nesta quarta-feira (12), que a oposição deve trabalhar pelos interesses dos brasileiros, mesmo que isso signifique concordar com o governo. “A oposição tem seu direito de fazer oposição, mas quando vai contra os interesses do país e da população, você cria dificuldades”, avaliou em entrevista ao Bahia Notícias. “Se você está no avião e não gosta do piloto, aí mata o piloto, o avião cai e todo mundo morre. Tem que chegar no destino”, comparou, se referindo aos pedidos de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Para o senador, a queda da petista é “impossível”, principalmente porque o principal argumento utilizado – o da possível rejeição das contas da presidente pelo Tribunal de Contas da União (TCU) – não teria tanta força quando se acredita. “Eu já fui conselheiro e tribunal não rejeita conta, apenas opina pela rejeição. Quem rejeita as contas de presidente é o Congresso Nacional, a Câmara e o Senado. Está se dando muito valor a essa história, quando na verdade quem vai ser o juiz de Dilma são deputados e senadores”, concluiu.