Bancários estão em greve desde 19 de setembro. (Foto: Divulgação)

O Sindicato dos Bancários da Bahia recusou, nesta sexta-feira (4), nova proposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). Os bancários estão em greve desde 19 de setembro.

De acordo com os sindicalistas, a federação ofereceu aumento de 1% na proposta, que passou de 6,1% para 7,1%. O sindicato informou que, após reuniões, o Comando Nacional considerou o índice insuficiente e orientou todas as entidades estaduais a encaminharem, por escrito, a rejeição.

Em nota, o sindicato baiano classificou como “pouco” o aumento, já que, segundo os trabalhadores, o ganho real seria de 0,97%. O sindicato afirma se tratar de um reajusto injusto, justificando com a alta lucratividade dos bancos, de R$ 30 bilhões (somados todos) no primeiro semestre deste ano.

Uma nova assembleia foi marcada para a segunda-feira (7) para discutir o andamento das negociações. (G1/BA)