De acordo com o último boletim da Vigilância Epidemiológica, divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas (Sesau), os números de óbitos registrados em decorrência do surto de diarreia que afeta 24 municípios alagoanos já chegaram a 45 até o dia 17 deste mês. Segundo o levantamento do Centro de Vigilância da Saúde, de 1º de janeiro até 17 de julho, foram registrados 73.453 casos de diarreia no estado. O número é bem acima do que foi constatado em 2012, onde foram contabilizados 37.656 casos, e demonstra um crescimento de 77% de notificação da doença de uma ano para o outro.

“Diante desta realidade, intensificamos o monitoramento buscando os registros da doença nos municípios para atuar de forma mais efetiva no combate. Para isso, técnicos da secretária estão acompanhando os casos nos hospitais e por telefone junto as secretarias municipais. Materiais para exames laboratoriais estão sendo disponibilizados e rios monitorados por conta da água. Principalmente aqueles oriundos de Pernambuco, onde houve registro de cólera no ano passado”, disse a coordenadora da Vigilância Sanitária Estadual, Sandra Canuto. De acordo com o relatório, dos 102 municípios alagoanos, 25 encontram-se em epidemia, 46 em situação de alerta e apenas 29 dentro da normalidade. (Extra Alagoas)