Share Button
Foto: Marcelo Goncalves/Sigmapress/Estadão

Foto: Marcelo Goncalves/Sigmapress/Estadão

Suzane Von Richtofen, condenada a 39 anos de prisão pelo assassinato dos próprios pais, foi aprovada no curso de Gestão de Turismo no Instituto Federal de Ciência, Tecnologia e Educação de São Paulo (IFSP) por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Ela aparece em oitavo lugar na lista divulgada esta semana, de acordo com informações do jornal O Globo. O campus escolhido por Suzane é o de Campos do Jordão, a 40 quilômetros do presídio de Tremembé, onde ela cumpre a pena. Em regime semiaberto há cinco anos, Suzane concorreu para uma vaga no curso noturno. Sua pontuação média no Enem 2019 foi de 608.42 pontos. A nota é 24 pontos menor do que a da primeira colocada. Em 2016, Suzane chegou a receber autorização da Justiça para fazer curso superior de Administração na Universidade Anhanguera de Taubaté, no interior paulista. Ela iria pagar a faculdade com sua própria renda, advinda do trabalho na penitenciária. No entanto, ela não deu continuidade ao curso. De acordo com a legislação brasileira, presos em regime semiaberto podem deixar a prisão para estudar, desde que voltem para a cadeia após os horários de aulas. O mesmo pode ser feito em relação a trabalhos.