Informações da Folha de S. Paulo
xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic.qSViI0QxyV

Foto: Reprodução/ TV Globo

Condenada a 38 anos de prisão pela morte dos pais, Suzane von Richthofen se “casou”, no presídio de Tremembé, com a ex-namorada de Elize Matsunaga, presa por ter esquartejado e matado o marido. Suzane já cumpriu 12 anos da pena, mas se recusou a cumprir o regime semiaberto. Ela agora ocupa uma ampla cela das presas casadas. A parceira de Suzane é Sandra Regina Gomes, condenada a 27 anos de prisão pelo sequestro de uma empresária em São Paulo. No começo deste ano, Sandra havia se casado com a também famosa Elize, que matou o marido Marcos Kitano Matsunaga, 41, em junho de 2012. Suzane e a parceira assinaram um documento de reconhecimento do relacionamento afetivo, o que não tem valor legal de casamento civil, mas garante a união dentro da cadeia. Após assinatura desse compromisso, por exemplo, caso se separe, a presa terá que cumprir o prazo de seis meses para voltar à cela especial, destinada às “casadas”.