Share Button
naom_5746b4073c613

Foto: Reprodução/ Reuters

Dias antes do vazamento da delação de Claudio Melo Filho na imprensa, o Palácio do Planalto já tinha conhecimento do conteúdo dos depoimentos do ex-diretor de Relações Institucionais da Odebrecht, informa a coluna de Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo. As declarações vazadas envolveram o primeiro escalão do governo no escândalo do petrolão. De acordo com a publicação, informações sobre o envolvimento de auxiliares diretos de Melo Filho circulavam por Brasília e chegaram ao presidente Michel Temer. Com conteúdo sigiloso, os depoimentos dos delatores são de conhecimento exclusivo do Ministério Público Federal e dos advogados.