Homem foi excluído do bolão pela falta de pagamento no dia da aposta

Um funcionário do Hospital Municipal Waldemar Ferreira, de Teofilândia, no Território do Sisal, deixou de participar do bolão vencedor da Mega da Virada, organizado por colegas da unidade de saúde, porque resolveu viajar. Em entrevista ao G1 nesta quinta-feira (2), o homem, que prefere não se identificar, revelou que o nome dele era um dos primeiros da lista do bolão, mas foi excluído pela falta de pagamento no dia da aposta. “O organizador do bolão resolveu adiantar a aposta e como eu viajei e acabei não pagando, meu nome foi retirado da lista”, disse o funcionário. Segundo ele, quando soube que a aposta teria sido uma das vencedoras da Mega da Virada, o arrependimento foi imediato. “Poxa, não fale não. Fiquei abatido, mas vou torcer pelos colegas. É assim mesmo. Eu sou tranquilo e Deus prepara tudo no tempo certo. Vou aguardar agora a próxima vez e não deixar mais de jogar”, contou ao G1. Ele ainda disse que o bolão foi organizado por um dos motoristas da ambulância do hospital. Com informações do portal G1.