RTEmagicC_haian.jpg
Autoridades das Filipinas afirmam que cerca de 10 mil pessoas podem ter morrido apenas na cidade de Tacloban, capital da província de Leyte, em consequência do tufão Haiyan, que devastou algumas regiões do país na sexta-feira. O número foi estimado pelo prefeito da cidade, Tecson Lim, em entrevista à agência de notícias Associated Press. Um dos tufões mais violentos já registrados em terra firme, o Haiyan destruiu casas, escolas e o aeroporto de Tacloban com fortes temporais e ventos de mais de 370km/h. Não há água, energia e o estoque de comida é pouco. Autoridades da cidade encontram dificuldades para distribuir mantimentos e há relatos de saques por toda parte. A ilha de Samar, vizinha à Leyte, também foi fortemente abalada. Há relatos de que 300 pessoas tenham morrido no local e outras 2 mil estariam desaparecidas. Até agora o governo filipino confirmou apenas 150 mortes. Com informações da Associated Press.