IMAGEM_NOTICIA_5

Foto: Divulgação

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) identificou diversos casos de servidores públicos que se candidatam apenas para ficar seis meses sem trabalhar, com recebimento dos salários. De acordo com o levantamento, publicado pelo Correio Braziliense, muitos sequer fazem campanha, e só tem os votos da própria família. Os servidores que querem se candidatar a cargo político devem, por lei, ser afastados do trabalho por seis antes do período eleitoral. Para dar fim a questão, o TSE vai exigir dos servidores que comprovem envolvimento político.