“Nossos sonhos podem se transformar em realidades e os desejarmos a ponto de correr atrás deles”. A frase é de Walt Disney, mas foi usada apropriadamente pelo técnico Luiz Felipe Scolari antes da final da Copa das Confederações, contra a Espanha – campeã mundial, bicampeã do mundo, 29 partidas de invencibilidade até então.

Na manhã da partida, cada um dos 23 jogadores da Seleção Brasileira recebeu por baixo da porta do quarto uma carta de duas páginas em que o técnico citava a importância do que estava por vir. “Se não puder voar, corra. Se não puder correr, ande. Se não puder andar, rasteje. Mas continue em frente de qualquer jeito”, diz outro trecho da carta, citando o líder americano Martin Luther King. A existência do texto foi revelada pelo jornal carioca Extra.

No melhor estilo autoajuda, a palavra ‘vencer’ e suas variações aparecem oito vezes na carta. “Vencer a Copa das Confederações possibilitará sermos vistos dentro de uma perspectiva diferente para a disputa e conquista da Copa do Mundo em 2014”, diz outra passagem. (iBahia)