WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Home . Inicio



Max Santa Luzia

Laboratório Checap

Adrivana Cunha - Hospital de Olhos

Império Store

Drogaria Santana

Via Uno fecha fábrica em Valente e deixa pelo menos 500 desempregados

Via_Uno_Facebook

Trabalhadores temem que decisão da empresa possa afetar a economia do município | Foto: Divulgação/Facebook

A fábrica de calçados Via Uno anunciou, na tarde desta quarta-feira (19), o encerramento das atividades na unidade instalada na cidade de Valente. Segundo um dos trabalhadores da unidade, que preferiu não se identificar, a reunião ocorreu com um número reduzido de pessoas. De acordo com ele, durante a reunião, representantes da calçadista gaúcha informaram a decisão iminente de fechar a unidade, alegando crise financeira, queda nas vendas e a falta de incentivos fiscais.  De acordo com o funcionário ouvido pelo Notícias de Santaluz, a empresa informou que os vencimentos atrasados serão pagos em parcelas. Os trabalhadores temem, por outro lado, que esta decisão da empresa possa afetar a economia do município, já que são 500 postos de trabalho diretos extintos, além dos indiretos. Em tempo, as unidades da Via Uno em Serrinha e Conceição do Coité continuarão operando normalmente.

Redação Notícias de Santaluz

1 resposta para “Via Uno fecha fábrica em Valente e deixa pelo menos 500 desempregados”

  • Progresso disse:

    Lucrou bastante com os incentivos fiscais, concernente ao principal imposto estadual, o ICMS (imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias e sobre prestações de serviços de transporte interestadual, intermunicipal e de comunicação); com o baixo custo da mão de obra; portanto baixo custo de produção e uma maior possibilidade de competitividade de seus produtos no mercado. Contudo, no Brasil, em 2013 houve uma grande baixa nas exportações; o brasileiro também não está comprando excessivamente como aconteceu em 2011 e 2012 principalmente porque estão se livrando de endividamentos; além disso, outros estados brasileiros estão adotando a tática baiana de desoneração, isenção e redução de imposto, tentando atrair novos empreendimentos. Com o término do incentivo, dificuldade de venda, aumento da folha salarial; o ano de 2014 seria muito complicado para esta empresa pelo grande aumento nos custos da produção, tornando o produto mais caro e muito mais difícil de vendê-lo. Não obstante, seus funcionários tentarão a recolocação no mercado de trabalho. Os que se propuseram durante todo esse tempo a buscar um aprimoramento e maior qualificação profissional irão se destacar frente às expectativas do mercado; porém, em razão de a região não ser muito bem desenvolvida as melhores oportunidades estarão escassas.

    Minha Opinião.

Deixe seu comentário



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia