99lm088ez40zpwsnmgx50920w

Foto: Alan Sampaio / iG Brasília

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, deixará o cargo e assumirá a Advocacia-Geral da União, no lugar de Luís Inácio Adams, que já havia anunciado sua saída. Segundo informações do portal G1, substitui Cardozo Wellington Cesar Lima e Silva, que foi procurador-geral de Justiça na gestão do ministro da Casa Civil Jaques Wagner no governo da Bahia. Os dois devem ser empossados na próxima quinta-feira (3), no Palácio do Planalto. A saída de Cardozo foi fechada na manhã desta segunda (29) em reunião com a presidente Dilma, antes da reunião de coordenação política do governo. Segundo o G1, ele já tinha manifestado o desejo de sair e a presidente já havia começado a buscar um sucessor. Wellington Cesar foi indicado de Wagner e esteve no Palácio do Planalto na semana passada para uma conversa com a presidente. Na escolha, pesou o fato de ser procurador e de ter relações com a Procuradoria-Geral da República e com procuradores nos estados. Ele ainda é amigo de Joaquim Barbosa, ex-ministro do STF. De acordo com o G1, na avaliação da presidente Dilma, ele tem condições de fazer a interlocução entre o governo e o Judiciário. Atualizado em 29/02/2016 15h15.