Share Button
imagem_noticia_5-7

Foto: Brayan Martins/ PMPA

Em reunião com o Comando Nacional dos Bancários (CNB) na noite desta quarta-feira (5), a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) propôs a categoria reajuste nominal de 8% nos salários e abono de R$ 3,5 mil. Os bancários vão se reunir em assembleia geral nesta quinta (6), em todo o Brasil, para avaliar a proposta e decidir se encerram a greve que já dura 31 dias e é a maior dos últimos 12 anos. A proposta da Fenaban também inclui pagamento de abono até 10 dias após assinatura da CCT (Convenção Coletiva de Trabalho), reajuste de 15% no vale-alimentação e 10% no vale-refeição e no auxílio creche-babá. A PLR seria reajustada pelos índices 8% em 2016 e inflação mais 1% de aumento real em 2017 para os salários e em todas as verbas. Licença-paternidade passaria para 20 dias. Além disso, a Fenaban garantiu abono total dos dias parados, caso a greve seja encerrada nesta quinta-feira. Os bancários pedem a reposição da inflação do período mais 5% de aumento real (totalizando 14,78% de reajuste), valorização do piso salarial – no valor do salário mínimo calculado pelo Dieese (R$ 3.940,24 em junho) e PLR de três salários mais R$ 8.317,90.

Redação Notícias de Santaluz