1

Barroquense disse que não merecer ser preso | Foto: Divulgação

Em entrevista concedida ao canal SBT, o barroquense Vagner Fraga Ferreira, suspeito de atropelar e matar no dia 20 de novembro de 2013 a atendente de telemarketing Jéssica Rodrigues da Silva, de 22 anos, na Ponte do Piqueri, zona norte de São Paulo disse que após o atropelamento, não chamou uma ambulância porque vinham várias pessoas correndo em sua direção, ele temeu ser linchado, e correu com os amigos. “Quando fomos ligar, nós olhamos para o lado e vimos uma multidão de gente já, umas cinco, seis pessoas. Aí eu falei: vamos correr, senão nós vamos ser linchados”, declarou Vagner.

Segundo ele, no dia do acidente, dois carros em alta velocidade o empurraram para a outra faixa, e isso fez Jessica se jogar para frente. “Ele (outro carro) passou por mim, aí cortou, e tudo foi muito rápido a partir dessa hora. Ele cortou e veio direto. Ele avistou a Jessica e ela pulou pra frente”, contou.

“Só sinto muito pelo acontecido, mas eu não mereço ser preso, porque não foi uma coisa que eu quis, foi uma coisa que aconteceu”, disse o jovem barroquense. Vagner foi indiciado por homicídio com dolo eventual e responderá ao processo em liberdade, porque quando se entregou à polícia o prazo da prisão em flagrante já tinha expirado. A reportagem foi exibida no SBT Brasil. Com informações do UOL.

Assista a entrevista de Vagner ao SBT Brasil