Share Button

Foto: Alan Santos/PR

Após meses afirmando que só se vacinaria após o último brasileiro ser imunizado, o presidente Jair Bolsonaro voltou atrás e afirmou na noite desta terça-feira que decidiu não tomar a vacina contra a Covid-19. Segundo O Globo, o presidente, que é acusado de ter ignorado ofertas de algumas vacinas, como a da Pfizer, e de ter debochado de outras, como a CoronaVac, disse em entrevista à “Rádio Jovem Pan” que viu “novos estudos” e que decidiu não ser vacinado. “No tocante à vacina, eu decidi não tomar mais. Estou vendo novos estudos. A minha imunização está lá em cima. Para quê vou tomar a vacina? Seria a mesma coisa que jogar na loteria R$ 10 para ganhar R$ 2. Não tem cabimento isso daí”, disse Bolsonaro. As vacinas contra a Covid-19 são recomendadas pela Organização Mundial da Saúde, que destaca que sua eficácia foi comprovada por meio de testes clínicos que demonstraram sua capacidade de prevenção contra a doença na maioria dos casos. Bolsonaro é um dos poucos líderes mundiais que se recusou a se vacinar. No G20, grupo que reúne os 20 países mais ricos do mundo, apenas o presidente do Brasil não se vacinou. O presidente da China, Xi Jinping, não informou se já foi vacinado ou não.