Share Button
Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade

Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade

Ocorreu na tarde de quinta-feira (25) a transferência de detentos do Conjunto Penal de Feira de Santana para o Presídio de Segurança Máxima em Serrinha. Ao Acorda Cidade, o capitão Allan Araújo, diretor da unidade penal de Feira de Santana, informou que foram transferidos presos de grande periculosidade e aqueles que sofrem algum tipo de risco ou ameaça à segurança. Segundo ele, a transferência ocorreu após avaliação da direção e depois que alguns presos foram realocados de pavilhões. O capitão contou que essa situação gerou conflito e por isso os presos foram para Serrinha. “Eles não aceitaram a transferência para pavilhões. No processo de separação de regime, os conflitos surgem com muita intensidade e esses presos especialmente não se adequaram à unidade no sentido de não aceitarem, não concordarem com a convivência no pavilhão destinado ao seu regime. Isso gerou conflito, muitos conflitos surgiram e foram constatados como reais”, disse. Também por questões de segurança o diretor do presídio de Feira não informou a identidade nem quantos presos foram transferidos. Ele comentou que embora a proximidade familiar seja fundamental para o processo de ressocialização dos internos, a segurança e a vida estão em primeiro lugar e por isso foram adotadas providências que culminaram nas transferências para o presídio de segurança máxima em Serrinha. “A segurança do preso precisa ser levada em conta e [isso] fez com que essas transferências fossem solicitadas”, afirmou.