Share Button
Foto: Estela Marques/ Bahia Notícias

Foto: Estela Marques/ Bahia Notícias

O deputado estadual Soldado Prisco (PPS) avaliou que, se por um lado a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de ratificar a proibição a greves de policiais (veja aqui) não muda muito o que há atualmente – os movimentos paredistas das categoriais já eram considerados ilegais pela Constituição – o fato de a Corte obrigar a participação do poder público na mediação com sindicatos cria esperança para as classes. “A gente nunca teve esse direito [a fazer greve]. A gente sabia que isso nunca ia ser concedido. Mas, agora, cabe ao governo do estado e do Poder Judiciário dialogarem. Como o Poder Judiciário pode negociar, acho muito salutar abrir o diálogo do Judiciário com o Executivo, porque, às vezes, governos se utilizam da lei, sucateiam a corporação e não sentam para negociar”, criticou em entrevista ao Bahia Notícias. O parlamentar ainda defendeu a desmilitarização da polícia como forma de evitar o “sucateamento” da Polícia Militar. “Isso [a decisão do Supremo] acaba sufocando uma categoria muito importante para toda sociedade. Como fica agora nosso direito?”, questionou.