Share Button
Rio de Janeiro - Polícia Federal cumpre mandado de busca e apreensão no escritório do presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha, no centro da cidade do Rio de Janeiro (Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Foto Tânia Rêgo/Agência Brasil

Três pessoas foram presas em flagrante por policiais federais no momento em que tentavam obter benefício previdenciário com a utilização de documentos falsificados junto a uma agência do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em Feira de Santana, na manhã desta segunda-feira (26). Logo no início do dia, a Polícia Federal foi acionada para verificar a veracidade dos documentos apresentados por uma dessas pessoas na agência da Previdência Social do bairro Muchila, já que os servidores do INSS suspeitaram da idoneidade da certidão de nascimento e da carteira de identidade apresentadas. Conforme a PF, ao chegar na agência, os policiais federais constataram que o documento de identidade apresentado pelo suspeito era falso, já que não constava o número de registro daquele documento no sistema do Instituto de Identificação da Bahia. Logo em seguida foram identificados outros dois integrantes do esquema, que aguardavam o primeiro do lado de fora da agência, e que, suspeita-se, seriam os responsáveis pela falsificação. Todos foram conduzidos ao Posto da Polícia Federal em Feira de Santana, para lavratura da prisão em flagrante. Foi ainda apreendido o carro em que estavam os criminosos. Segundo a Polícia Federal, foi constatado que o veículo estava financiado em nome de um “laranja”, porém sem nenhuma prestação quitada. Os presos foram indiciados por estelionato, previsto no artigo 171 do Código Penal, e, após lavrado o auto de prisão em flagrante, foram encaminhados para o presídio da cidade, onde ficarão à disposição da Justiça Federal.

Redação Notícias de Santaluz