Share Button

Foto: Paulo Victor Nadal/Bahia Notícias

Apesar de não ter encontro marcado com o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT) durante a passagem dele na Bahia, o cacique do MDB no estado, Lúcio Vieira Lima, afirmou que não veria problema em conversar com o petista, que vai cumprir uma série de compromissos em Salvador nesta quarta (25) e quinta-feira (26).

“Se ele quiser conversar com o MDB, a gente estará disposto. Lula é um ex-presidente da República, quem é que vai se negar a ouvir o ex-presidente? Qualquer um vai aprender com ele”, disse Lúcio ao Bahia Notícias.

“Os eventos serão com partidos aliados e com a militância. Eu, por enquanto, não estou em nenhuma categoria, não estou na chapa e nem como partido aliado”, justificou o ex-deputado federal, que está em Brasília nesta quarta.

Atualmente o MDB está sendo cortejado pelos três prováveis candidatos ao Governo do Estado no pleito de 2022. Tanto ACM Neto (DEM), quanto Jaques Wagner (PT) e João Roma (Republicanos) não escondem o desejo de ter o apoio do partido, segundo o Bahia Notícias. Na capital, a sigla integra a base do prefeito Bruno Reis (DEM).

Porém, apesar das especulações em torno das alianças, Lúcio diz que ainda está muito cedo para falar de eleições.

“Temos problemas maiores no país do que decidir quem vamos apoiar, ainda faltando um ano para a eleição. O que eu defendo é que devemos ter conversas com todo mundo, para que juntos busquemos um entendimento independente de coloração partidária. Neste momento estou pouco preocupado com eleição. Ficar antecipando o debate para começar briguinha politica não está certo”, pontuou.