Share Button

Por g1

18 de setembro – Máscara facial deixada na praça Roemerberg, em Frankfurt, Alemanha | Foto: Michael Probst/AP

Um funcionário de um posto de gasolina na Alemanha foi assassinado por um cliente que se recusava a colocar a máscara de proteção contra a Covid-19. A morte provocou reações indignadas no país.

O homem acusado pelo assassinato tem 49 anos e é natural da região de Idar-Oberstein, no oeste do país. Ele está em detenção provisória. O acusado declarou à polícia que não respeita as medidas sanitárias individuais nem as restrições destinadas a combater a pandemia de coronavírus.

O fato aconteceu no sábado. O funcionário do posto era um estudante de 20 anos. Ele se negou a atender o homem que desejava comprar uma caixa de cerveja porque ele não queria usar uma máscara de proteção.

Irritado, o suspeito saiu e deixou as cervejas no balcão. Ele retornou uma hora e meia depois, desta vez de máscara, mas tirou para provocar uma reação do caixa. O jovem solicitou novamente que o cliente colocasse a máscara, e o homem sacou um revólver do bolso e atirou, matando o funcionário na hora, segundo a polícia.

O suspeito compareceu no dia seguinte à delegacia e declarou à polícia que se sentia “encurralado” pelas medidas destinadas a lutar contra a pandemia de Covid-19 porque as considera uma “crescente violação de seus direitos” e que não viu “outra saída”, afirmou o promotor Kai Fuhrmann.

Os investigadores encontraram a arma do crime no apartamento do homem, assim como outras armas de fogo e munições.

Desde sábado, moradores da região colocam flores e velas no posto de gasolina.