1407879867120814CO_453_copy

Foto: Carla Ornelas/GOVBA

Até esta quinta-feira (14), uma turma de 124 alunos-a-oficial da Academia da Polícia Militar vai passar por simulações de situações extremas e de condições adversas durante a Jornada Acadêmica de Ações Policiais em Ambientes Rurais (Jaapar). O treinamento, que começou nesta terça (12), acontece na sede do Batalhão de Choque, no município de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). 

Composta por 109 homens e 15 mulheres, a turma de aspirantes a oficiais da Polícia Militar da Bahia receberá instruções sobre a forma de lidar com reféns, agentes químicos e explosivos. Os participantes também vão ter aulas de amarrações e nós, como construir acampamentos, além de exercícios em pista que simula terreno com obstáculos. 

1407879868120814CO_153_copy

Foto: Carla Ornelas/GOVBA

Para o tenente-coronel Jorge Lemos, esse é um passo fundamental na construção de um policial militar. “No dia a dia, o agente é testado em todo tipo de circunstância, e é o papel dele estar preparado física e psicologicamente para enfrentar situações adversas, muitas vezes colocando a vida em risco. Sair da sala de aula e vir para o campo possibilita que ele possa estar pronto para assumir o seu papel”.

Habilidades – As aulas e instruções do treinamento são ministrados por integrantes do Batalhão de Choque especializados em áreas como patrulhamento urbano, rural e rodoviário, incluindo atiradores de precisão, PMs treinados para lidar com explosivos, operações especiais, no controle de pessoas e multidões, gerenciamento de crise, entre outras situações. 

A jornada faz parte do Curso de Formação de Oficiais da PM, que tem duração de três anos. Nesse tempo, os alunos-a-oficial têm aulas teóricas e práticas que os capacitam para atuar na corporação. Todos os policiais militares fazem esse tipo de treinamento de simulação no segundo ano da formação. A turma que começou a Jaapar nesta terça deve concluir o curso em 2015. 

Redação Notícias de Santaluz