Share Button
pf-cumpre-mandado-de-prisao_odebrecht01

Foto: Tânia Rêgo/ Agência Brasil/ Divulgação

A Polícia Federal cumpriu na manhã de desta segunda-feira (10), três mandados de busca e apreensão, com o intuito de coletar provas em investigação de combate à organização criminosa que realizava fraudes à Previdência Social. Conforme investigações da Operação “Grade de Papel”, a quadrilha atuava obtendo concessões de auxílio-reclusão, que é um benefício devido exclusivamente aos dependentes do segurado da Previdência Social – ou seja, que contribui regularmente – preso em regime fechado ou semiaberto, durante o período de reclusão ou detenção.

De acordo com a Previdência Social, a quadrilha realizava a fraude mediante utilização de documentos falsos como certidões judiciais de cumprimento de sentenças, supostamente emitidos pela Penitenciária Lemos de Brito, localizada em Salvador, e de certidão de nascimento dos dependentes que teriam sido emitidos por cartórios de registro civil da Bahia.

De acordo com a PF, o grupo atuava desde o ano de 2013 e os prejuízos causados aos cofres da Previdência Social chegam a R$ 1,4 milhão. Os investigados serão indiciados nos crimes de estelionato previdenciário e formação de quadrilha, com penas que chegam até cinco anos de reclusão. A operação foi realizada pela Força-Tarefa Previdenciária, que é uma parceria entre a Previdência Social, a Polícia Federal e o Ministério Público Federal, que visa a combater crimes contra o sistema previdenciário.

Redação Notícias de Santaluz