Bocão News
003

Foto: Gilberto Jr / Bocão News

O presidente da Central Única dos Trabalhadores na Bahia (CUT), Cedro Silva, destacou as conquistas da classe trabalhadora neste 1º de Maio durante o ato na Barra, em Salvador. Para ele, a classe tem o que comemorar, apesar “da tentativa de golpe” contra a presidente Dilma Rousseff. “O trabalhador sempre tem o que comemorar, principalmente por causa das conquistas dos últimos 13 anos como a política do salário mínimo e o reajuste salarial acima da inflação”, disse. Sobre o plano lançado pelo PMDB, “Uma ponte para o futuro”, ele reafirmou que retira direitos dos trabalhadores e prioriza a elite brasileira. “É o mesmo plano das elites brasileiras que levaram Jânio Quadros ao suicídio. É o mesmo plano que quer tirar a presidente Dilma, o mesmo plano que imperou no Brasil durante 500 anos, interrompido pelo atual projeto e agora querem voltar. A nossa diferença para eles é que eles querem um Brasil para eles e nós queremos para todos”, afirmou. Em relação ao fato de o país está com cerca de 11 milhões de desempregados, ele atribuiu a Operação Lava Jato e ao juiz Sérgio Moro, responsável pelas investigações. “Quando nós assumimos esse projeto a prioridade foi o desenvolvimento sustentável desse país. Nós não temos culpa se um juiz de direita para investigar a Petrobras precisa parar todas as empresas. A culpa do desemprego é do juiz Sérgio Moro. O trabalhador precisa cobrar dele para que liberem as empresas para assumirem contrato junto ao governo para voltarmos a gerar emprego”, pontuou.