7fcb6ffb-bbba-421e-bb4f-e3346d663a8a

Reunião aconteceu nesta sexta-feira | Foto: Cidicleiton Souza (Zé Bim)/ Notícias de Santaluz

Membros do Recreio Clube de Queimadas e representantes da sociedade civil queimadense se reuniram, nesta sexta-feira (19), na sede da entidade, para discutir os rumos da Filarmônica Recreio e do clube, que está abandonado há mais de seis anos, segundo os membros. O grupo já havia se reunido no dia 30 de julho deste ano (lembrar). A reunião contou ainda com a presença de sócios e músicos da filarmônica e do diretor de cultura do município Robson Bezerra. Segundo ele, o município recebeu um convite para participar de um projeto dos editais de cultura em parceria com as orquestras Santo Antônio e Neojiba, mas ficou impossibilitado por causa da falta de diálogo com a atual diretoria. Eles acusam ainda a existência de restrição cadastral no CNPJ da filarmônica. Robson afirma que desde 2013, quando assumiu a diretoria de cultura do município, vem tentando dialogar com o atual presidente do clube, para fazer funcionar as aulas de músicas da filarmônica, mas o mesmo se recusa a comparecer aos encontros. A reportagem tentou entrar em contato com a atual diretoria da filarmônica, mas não obteve êxito até a publicação desta matéria. Uma nova reunião está prevista para acontecer na próxima quarta-feira (24).

Redação Notícias de Santaluz