1

Foto: Raimundo Mascarenhas

A Cooperativa de Garimpeiros do Vale do Itapicuru (COOPEGAVI) se reuniu na manhã deste domingo (24), no povoado de Campo Grande, pertencente ao município de Araci. Centenas de pessoas que vivem da mineração dos municípios de Santaluz, Araci, Nordestina e Cansanção, participaram do encontro, a fim de discutir uma maneira de tentar retornar as atividades dos garimpos, desativados no dia 21 de novembro pela Polícia Federal através da “Operação Santaluz1”, deflagrada nas Fazendas Dois irmãos e Careta, na região do povoado de Serra Branca, em Santaluz. A reunião contou com a participação do advogado especialista em Direito Ambiental, Ricardo Carneiro, que esclareceu dúvidas dos cooperados sobre a regulamentação junto ao Exército para o uso, de maneira legal, dos explosivos. Ele também orientou os garimpeiros sobre o processo de regulamentação junto ao Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM). O advogado deve se reunir nesta segunda-feira (25), com o superintendente do DNPM para formalizar o requerimento das áreas e a regulamentação da Permissão de Lavra Garimpeira (PLG). Vereadores luzenses, a exemplo de Paulo Sérgio Crespo (PMDB) também participaram do encontro. Com informações do Calila Notícias.