Share Button

Com informações do G1 e Governo da Bahia

Foto: Paula Fróes/GOVBA

Foto: Paula Fróes/GOVBA

O secretário estadual da saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas disse nesta quarta-feira (16), que a Bahia deve começar a vacinar contra a Covid-19 entre janeiro e fevereiro e que o estado vai ser um Hub – um centro de distribuição de vacinas, para outros estados.

“A Bahia assim como vários estados funcionarão como coordenadores regionais e fiscalizadores da distribuição e aplicação da vacina. Nós faríamos o ‘hub’ de distribuição. Haverá uma intensa participação da iniciativa privada, das companhias aéreas, das companhias de transporte rodoviário, que irão distribuir gratuitamente a vacina em várias cidades do Brasil. Onde não houver [transporte] rodoviário, o transporte aéreo, as forças armadas, Aeronáutica, irá auxiliar. Então nós iniciaremos o trabalho de integração com todos os 417 municípios da Bahia para poder dar capilaridade a rede de distribuição da vacina”, disse.

“Muito otimista, no final do mês de janeiro há condições de se começar a vacinação. Sendo realista, começo de fevereiro”.

Também nesta quarta, o Governo da Bahia anunciou que está em tratativas com a indústria que irá produzir a vacina Sputnik V no Brasil, a União Química Farmacêutica.

De acordo com o governo, a Bahia vai auxiliar na condução de estudos clínicos para submissão regulatória na Anvisa e existe a possibilidade de usar parte da estrutura fabril da Bahiafarma, em Simões Filho, região metropolitana de Salvador, nas etapas finais da produção da vacina.

Em setembro deste ano, o governo da Bahia havia informado que concluiu o acordo de confidencialidade com o governo da Rússia para que todas as informações científicas da vacina contra a Covid-19 “Sputinik V” sejam repassadas para a Fundação Baiana de Pesquisa Científica e Desenvolvimento Tecnológico (Bahiafarma). Na prática, o acordo marca um avanço nas negociações entre o país e o estado, que a partir de agora poderá ter acesso à tecnologia usada na produção do imunizante.

Quase 9 mil casos em dois dias

A Bahia registrou 4.866 novos casos de Covid-19 nas últimas 24h, segundo dados divulgados pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), na tarde desta quarta. Em dois dias, já são contabilizados quase 9 mil novos contaminados pelo coronavírus no estado [na terça-feira, 15, foram 4.114 casos em 24h].

De acordo com o boletim desta quarta-feira, a taxa de crescimento no número de casos foi de +1,1% e o de recuperados 1%. O boletim epidemiológico ainda contabiliza 26 óbitos, que ocorreram em datas diferentes. O número total de mortes, desde o início da pandemia, é 8.691 o que representa uma letalidade de 1,91%.

Segundo a Sesab, são 456.106 casos confirmados desde que a pandemia começou. Desses, 435.556 já são considerados recuperados e 11.859 encontram-se ativos.

Decreto que proíbe shows e aulas é prorrogado até 4 de janeiro

O Governo do Estado decidiu prorrogar o decreto que suspende as aulas nas unidades de ensino das redes pública e privada e os shows em toda a Bahia. A prorrogação será publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quinta-feira (17) e vale até o dia 4 de janeiro de 2021.

O decreto ainda proíbe a realização de atividades com público superior a 200 pessoas, como passeatas, feiras, circos, eventos científicos, desportivos e religiosos. Shows e festas, públicas ou privadas, seguem proibidos independentemente do número de participantes.

Cerimônias de casamento e solenidades de formatura podem ser realizadas desde que limitadas a até 200 pessoas. A parte festiva desses eventos não está permitida.