Share Button
portal-cleriston-silva-img018434689992

Família nega envolvimento de Galdino em tentativa de assalto a ônibus | Foto: Reprodução/ Clériston Silva

Foram identificados nesta segunda-feira (24), os corpos dos três homens mortos durante tiroteio entre ladrões e um passageiro de um ônibus intermunicipal na madrugada deste domingo (22), na BR-116, em Serrinha, durante tentativa de assalto. Das três pessoas mortas, um era o passageiro e operador de máquinas Galdino de Souza Galiza, 54 anos, que morava na Rua Macaúbas, no bairro Cidade Nova, em Serrinha, e que trabalhava em uma empresa de terraplanagem em Salvador. O irmão do operador de máquinas foi quem o identificou. Ele disse que estava aguardando Galdino chegar em casa, mas como ele demorou, começou a procurá-lo em hospitais, na polícia, e após ver a foto dos três mortos, que estavam sendo compartilhadas na internet, reconheceu um deles como sendo o seu irmão e foi ao DPT confirmar a identidade. 

Nas redes sociais, familiares confirmaram que Galdino não era assaltante. “Uma pessoa que cresceu os dentes trabalhando perde a vida como um bandido. Venho nessa postagem, desmentir essa reportagem do assalto a ônibus hoje pela madrugada, onde um homem de bem perdeu a vida e está rotulado como bandido. Que a justiça de Deus e a justiça dos homens seja feita”, escreveu um sobrinho de Galdino.

Os outros dois mortos são os suspeitos Mesac Silva Souza Cardoso, 24 anos, e Junior César Pereira dos Santos, 31. Eles morreram após dar entrada no Hospital de Serrinha, socorridos pelos policiais da Companhia de Emprego Tático Operacional (CETO). Durante o tiroteio, também ficaram feridos o passageiro Nadson Oliveira Lima, 37 anos, conhecido como “Nakinho de Zuzinha”, morador da cidade de Barrocas, atingido no peito, e o cobrador Ítalo Rodrigues, 24 anos, baleado nas nádegas. Eles foram socorridos no Hospital de Serrinha e depois transferidos para o Hospital Geral Clériston Andrade.

Com informações do Portal Clériston Silva