S

Representantes dos Sindicatos de Trabalhadores Rurais de Sobradinho, Casa Nova, Uauá e Curaçá, municípios localizados na borda do lago artificial da hidroelétrica de Sobradinho, no norte da Bahia, estiveram reunidos com o superintendente regional da Codevasf em Juazeiro, José Hailton Carneiro de Oliveira, para apresentar um documento contendo solicitações de melhorias para o desenvolvimento da agricultura familiar naquelas localidades. O encontro foi organizado pela Federação dos Trabalhadores na Agricultura no estado da Bahia, que enviou dois representantes para participarem das discussões, entre eles a secretária de meio ambiente da FETAG, a agricultora familiar Josefa Rita da Silva. Entre as demandas apresentadas pelos trabalhadores estão a cessão de kits para irrigação de hortaliças; canos de PVC para serem usados na extensão de redes de abastecimento de água; perfuração, instalação e recuperação de poços artesianos, além de tratores e implementos agrícolas, trituradores e forrageiras para uso das associações de produtores rurais.

Os agricultores familiares também solicitaram ao superintendente a realização de serviços de limpeza ou ampliação de aguadas e cisternas, bem como a implantação de cursos de capacitação voltados para a área agrícola. Segundo a secretária de meio ambiente da FETAG, Josefa Rita da Silva, “o objetivo da reunião foi trazer ao conhecimento da Codevasf as dificuldades que nós, trabalhadores e trabalhadoras familiares, temos no campo. A comunidade é grande, e precisamos de reforma de poços, construção de barragens e outras benfeitorias. Nós entendemos que o momento atual é de dificuldade de recursos, mas essa situação não vai durar para sempre. Não esperamos ter o resultado no momento, mas a gente aguarda que esse resultado seja em breve”.

O presidente do STR de Sobradinho, Domingos da Silva Costa, afirmou que “só em Sobradinho nós temos mais de sete mil trabalhadores e trabalhadoras na agricultura familiar, e para nós tudo é prioridade. Queremos também a possibilidade de criar peixes (em tanques escavados) para aumentar a renda familiar, e o peixe não serve só para comercialização, ele pode ser consumido pelas próprias pessoas da comunidade”. Além dos seis representantes de sindicatos rurais de municípios localizados na borda do lago de Sobradinho, e de dois representantes da FETAG, participaram da reunião técnicos da Codevasf de Juazeiro que atuam nas áreas de meio ambiente, revitalização e irrigação.

Ascom Codevasf