Share Button

Tragedia na cidade de Brumadinho, em Minas Gerais | Foto: Ricardo Stuckert

A Justiça do Trabalho condenou a mineradora Vale a pagar indenização de R$ 1 milhão por danos morais para cada trabalhador que morreu no rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. As informações são do G1 Minas. O desastre aconteceu no dia 25 de janeiro de 2019 e matou 270 pessoas. Porém, a ação beneficia apenas às famílias de 131 trabalhadores porque eles eram ligados diretamente à Vale, e a ação foi impetrada pelo Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Extração de Ferro e Metais Básicos de Brumadinho e Região. De acordo com a juíza titular da 5ª Vara do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de Betim, Vivianne Celia Ferreira Ramos Correa, a indenização deverá ser recebida por espólios ou herdeiros das vítimas. A determinação é de primeira instância e a mineradora pode recorrer da decisão. Procurada pela TV Globo, a Vale disse que “é sensível à situação dos atingidos pelo rompimento da barragem B1 e, por esse motivo, vem realizando acordos com os familiares dos trabalhadores vítimas desde 2019, a fim de garantir uma reparação rápida e integral”.