foto de arquivo

Reunião ocorreu na tarde desta sexta-feira | Foto: Divulgação

A fábrica de calçados Via Uno parece estar com os dias contados na cidade de Valente, com base em informações passadas por representantes da própria empresa, em reunião que aconteceu no pátio da unidade, e contou com a participação de cerca de funcionários, além de representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Calçados, que representa a categoria. Um porta-voz da empresa gaúcha disse que por conta dos problemas financeiros que a empresa vem atravessando, a unidade de Valente corre o risco de ser desativada até o dia 20 de fevereiro, caso a empresa não consiga verba extra para cumprir acordos salariais feitos com os cerca de 500 funcionários. Indignados com a situação, os empregados desabafaram e cobraram empenho político das autoridades municipais. “Cadê os nossos políticos, as nossas autoridades? Só temos valor na hora do voto, aí todo mundo aparece”, lamentou um funcionário. A fábrica de Valente está fechada desde segunda-feira (10), após os funcionários suspenderem a produção, devido a uma greve. O descontentamento dos trabalhadores é por contas de atrasos nos salários, atrasados há quase dois meses e no repasse do FGTS, que foi depositado apenas uma vez desde 2012, segundo os funcionários. Em tempo, estava prevista ainda nesta sexta-feira, uma reunião na unidade de Conceição do Coité, onde os funcionários também cruzaram os braços.

Mero Lopes|Notícias de Santaluz