WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Home . Inicio



Max Santa Luzia

Laboratório Checap

Império Store

Drogaria Santana

Yamana cria nova empresa com ativos da mina C1 Santaluz

mina c1 santaluz

Nova subsidiária vai dar sequência ao processo de manutenção iniciado pela Yamana no Projeto C1 Santaluz | Foto: Divulgação

A mineradora canadense Yamana Gold informou nesta quarta-feira (10) que vai criar uma nova companhia com ativos do Brasil e da Argentina. A nova subsidiária, denominada Brio Gold, vai ser formada pelas minas Pilar, em Goiás, Fazenda Brasileiro e C1 Santaluz, na Bahia, e pelo projeto argentino Água Rica. De acordo com informações da Bloomberg, em comunicado enviado ao mercado nesta quarta-feira a Yamana informou que a expectativa é que a Brio Gold produza inicialmente 130 mil onças de ouro por ano, a partir de Fazenda Brasileiro e Pilar. No Projeto C1 Santaluz, que foi paralisado e colocado em manutenção em agosto deste ano, a nova subsidiária vai dar sequência ao trabalho iniciado pela Yamana para avaliar diferentes processos metalúrgicos identificados com o objetivo de aumentar a recuperação de ouro da mina. Segundo a Yamana, a mina C1 Santaluz tem potencial para produzir 100 mil onças de ouro adicionais por ano se conseguir uma modificação bem-sucedida no seu circuito de processamento. Dessa forma, a Brio teria uma produção anual de 230 mil onças de ouro. A mineradora pretende realizar novas explorações nas áreas com potencial próximas a Fazenda Brasileiro, C1 Santaluz e Pilar. A Brio Gold vai começar as atividades em 2015, e terá um capital inicial de até US$ 10 milhões fornecido pela Yamana por meio de empréstimo ponte. De acordo com artigo do geólogo Pedro Jacobi, na fase inicial a Yamana terá 100% da Brio, mas, posteriormente, ela irá tentar se capitalizar vendendo parte das ações da nova empresa. 

Redação Notícias de Santaluz

4 respostas para “Yamana cria nova empresa com ativos da mina C1 Santaluz”

  • jean cunha oliveira disse:

    Parabens a Yamana e para Brio Gold pela iniciativa de reativar a minetacao e por gerar mais empregos diretos e indiretos para toda populacao luzensse e regiao.

  • Nelson disse:

    Eu estou achando que é para dar um calote nas horas intinaras por que não deixa como tarde

  • Silvanio Cunha disse:

    Estes informes feitos pela a mineradora nada valem já que não tem o aval do Governo.
    A Constituição diz que tudo abaixo do solo é propriedade Federal, portanto nada será vendido sem a transferência legal.
    A OUTORGA do processo deve demorar alguns meses, portanto estão vendendo imaginariamente ao povo algo inexistente. Por enquanto.

  • Quanto vale um pedra de esmerada
    de 360kg

Deixe seu comentário



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia